Diretoria da CDL e AE reúnem-se com representantes da FIESC, SENAI e Poder Público

Na tarde na segunda-feira, dia 30, a presidente da CDL e Associação Empresarial Eliana Reiter Estefano, juntamente com o vice-presidente Paulo Hübner e a diretora da Indústria Jusara De Bona, reuniram-se com representantes do SENAI de Santa Catarina e o vice-presidente da FIESC, para a região Extremo Oeste Valdemar Schimidt.


Ainda, acompanharam a reunião o vice-prefeito Jonas Dall Agnol, o secretário de Indústria, Comércio e Turismo Gelson Rossetto e a secretária da Educação Cleusamar Preuss.


Na oportunidade a presidente Eliana apresentou algumas demandas dos empresários referente aos serviços prestados pelo SENAI em Maravilha. “Sabemos que o SENAI foi uma grande conquista para Maravilha e nós, empresários – principalmente do ramo da indústria, precisamos compreender que somos contribuintes do Sistema S e que temos vários benefícios usufruindo os serviços do SENAI e SESI”, destacou Eliana.


A reunião foi para encontrar uma solução para a mão de obra qualificada em Maravilha. “Precisamos unir esforços com o SENAI e o Poder Público para termos mais condições e qualificação de mão de obra para as indústrias de Maravilha. Sabemos que essa é uma carência enorme e precisamos, juntos, encontrar a solução para este gargalo”, explicou a presidente.


Para o vice-presidente da FIESC Valdemar Schimidt , os empresários podem usufruir mais o que o sistema oferece, principalmente levando demandas para as equipes do Sistema S. “Estamos disponíveis para a classe empresarial. Todas as demandas podem ser levadas para as equipes e buscaremos, de todas as formas, as soluções necessárias. Além disso, precisamos trabalhar a cabeça dos jovens para ingressarem em cursos profissionalizantes, que garantem um trabalho com mais efetividade para o futuro”, relatou.


O secretário da Indústria, Comércio e Turismo Gelson Rossetto, destacou que existe uma força do Poder Público, juntamente com a secretaria da Educação, para fazer a iniciação profissional ainda nos anos iniciais. “A Administração está trabalhando em projetos para que tenhamos uma possibilidade de fazer essa iniciação ao mercado o quanto antes, pois Maravilha tem se desenvolvido muito e precisa, cada dia mais, de profissionais qualificados para manter as empresas competitivas”, ressaltou Rossetto.


Para Eliana esses diálogos são saudáveis e levam todos ao encontro de uma solução conjunta. “Precisamos dessa união, onde todos falam a mesma língua e buscam soluções conjuntas. Temos esse gargalo e precisamos solucioná-lo e nossa intenção é trabalhar para que isso se efetive”, finalizou.



11 visualizações0 comentário